sábado, 31 de outubro de 2009

"Estamos todos sentados num banco baixo" São Pio de Pietrelcina


Nem tudo o dinheiro consegue...

O dinheiro resolve muitas situações, mas nem sempre compra aquilo que constitui o profundo desejo. O dinheiro pode comprar, por exemplo:

  • a cama, mas não o sono;
  • o livro, mas não a inteligência;
  • o alimento, mas não o apetite;
  • o luxo, mas não a beleza;
  • uma casa, mas não um lar;
  • o remédio, mas não a saúde;
  • a convivência, mas não o amor;
  • a diversão, mas não a felicidade;
  • o crucifixo, mas não a fé;
  • um lugar no cemitério, mas não o Céu.
Apesar disso tudo, por que sempre vivemos atrás do dinheiro, como se dele dependesse a nossa felicidade?

domingo, 25 de outubro de 2009

Guia de curiosidades católicas...

Neste livro encontram-se causos, costumes e estranhezas e curiosidades de nossa religião. Encontramos questões importantes como esta:

"Para que serve um padrinho ou uma madrinha?
Para garantir o apadrinhamento. E a experiência mostra: não é fácil apadrinhar. Quem apadrinha, ajuda, põe-se a favor, patrocina, orienta, persevera e não atrapalha. Se você não tem padrinho, nem madrinha, não sabe o que está perdendo. E está até arriscado a morrer pagão. Os padrinhos, no batismo ou na confirmação, apresentam o afilhado ou afilhada ao sacramento, comprometendo-se com a sua preparação e depois com a sua perseverança na fé. Só isso já seria um vasto programa, mas os padrinhos e madrinhas vão bem mais além. No Brasil, o apadrinhamento era um verdadeiro cimento social, garantiu a mobilidade pública de indivíduos e formas solidárias de assistência mútua. Até mesmo os escravos, no passado, foram apadrinhados por seus senhores, ganharam liberdade e, em alguns casos, até obtiveram parte das fazendas em herança.No compadrio, as leis religiosas da fraternidade e do sagrado desafiam e aperfeiçoam as estruturas sociais profanas" (questão nº 293).



Vale a pena ler:GUIA DE CURIOSIDADES CATÓLICAS CAUSOS, COSTUMES, FESTANÇAS E SÍMBOLOS ESCONDIDOS NO SEU CALENDÁRIO.

Autor: Evaristo Eduardo de MIRANDA.
Editora Vozes.

domingo, 18 de outubro de 2009

Abraço que cura...



O Abraço é o novo aliado no combate à depressão. Pesquisa realizada pelo psiquiatra Harold Voth da Universidade do Kansas , mostra que o abraço pode ativar o sistema imunológico. Além disso, a hemoglobina do sangue aumenta quando a pessoa é abraçada. É esse aumento que acelera a recuperação do enfermo, pois leva o suprimento vital do oxigênio para todos os órgãos do corpo, incluindo o coração e o cérebro. Outra pesquisa, feita pela  Universidade da Carolina do Norte, mostra que a pessoa estressada, ao ser abraçada tem o nível de cortisol (hormônio responsável pelo estresse) diminuído, e entram em ação a serotonina e a dopamina, fazendo com que a pessoa se sinta confortável e feliz.

Revista Vida e Saúde, julho/2006.

E você, já abraçou alguém hoje?

sexta-feira, 16 de outubro de 2009

A Caridade é a primeira forma de Missionariedade

Nesta semana li o discurso de abertuda da Convenção Pastoral da Diocese de Roma, ocorrido em Maio de 2009. Na, ocasião, o Santo Padre, o Papa Bento XVI fez um belo discurso, e vale a pena publicar sua conclusão aqui:

"Viver a Caridade (AMOR) é a forma primária da missionariedade. A Palavra anunciada e vivida se torna credível se encarna em comportamentos de solidariedasde. de partilha em gestos que mostram a face de Cristo como o Verdadeiro Amiogo do Homem (...) Penso, além disso nos jovens: caríssimos, vos convido a pôr a serviço de Cristo e do Evangelho o vosso entusiasmo e avossa criatividade, fazendo-vos apóstolos de vossos concidadãos, dispostos a responder generosamente ao Senhor, que vos chama a seguí-lo mais de perto, no sacerdócio ou na vida consagrada".


Dia do Professor: AO MESTRE , COM CARINHO!


Mestre,
É aquele que caminha com o tempo,
propondo paz, fazendo comunhão,
despertando sabedoria.

Mestre é aquele que estende a mão,
inicia o diálogo e encaminha
para a aventura da vida.

Não é o que ensina fórmulas, regras,
raciocínios, mas o que questiona
e desperta para a realidade.

Não é aquele que dá de seu saber,
mas aquele que faz germinar
o saber do discípulo.

Mestre é você, meu professor amigo
que me comprende, me estimula,
me comunica e me enriquece com
sua presença, seu saber e sua ternura.

Eu serei sempre um seu discípulo
na escola da vida.

Obrigado, professor!
(N.Maccari)

15 de Outubro: Santa Teresa de Ávila (Virgem e Doutora).




 

"Nada te turbe, nada te espante. Tudo se pasa. Dios no se muda. La paciencia todo lo alcanza. Quien a Dios tiene nada le falta. Sólo Dios basta!" (Santa Teresa de Jesus).

 

domingo, 11 de outubro de 2009

Animais no altar


Nesta semana, li algo interessante na folhinha do Sgr. Coração de Jesus (detalhe à esquerda), que fala exatamente do filho de Maria, leiam:
"São muitas as 'Madonas' clássicas com o Menino ao colo ou sobre os joelhos. As vezes o Menino tem na mão um passarinho, ora como se estivesse machucado, ora cheio de vida. Não se trata de um brinquedo infantil. O passarinho simboliza o cristão confiante nas mãos do Senhor. Em Jesus se encontra a razão de sua alegria e bem-estar. As vezes, o passarinho pousa no braço de Maria, mas o Menino o mantem seguro por um fio ou corrente sutil. O cristão é também, filho de Maria, pode abrigar-se em seus braços, mas que tem o destino nas mãos é o Senhor. O passarinho nas mãos do Menino Jesus acaba tendo o mesmo significado da ovelhinha nos ombros de Jesus adulto, o Bom Pastor".
Frei Clarêncio Neotti, OFM.
FONTE: FOLHINHA SAGRADO CORAÇAO DE JESUS 10/ 2009 

N.S. da Esperança (com o passarinho no braço de Maria!)

12 de outubro: Viva a Mãe de Deus e nossa, a Senhora Aparecida!




Querida Mãe Nossa Senhora Aparecida, 

Vós que nos amais e nos guiais todos os dias, 
Vós que sois a mais bela das mães 
a quem eu amo de todo meu coração, 
eu vos peço mais uma vez
que me ajudeis a alcançar uma graça; 
e por mais difícil que seja, 
sei que me ajudará 
e acompanhará sempre 
até à hora da minha morte. Amém.

sexta-feira, 9 de outubro de 2009

24 de Outubro: Santo Antônio Maria Claret


Antônio Maria Claret nascido Antonio María Claret y Clará (Sallent, Catalunha, 23 de dezembro de 1807 - Fontfroide, Narbonne, França, 24 de outubro de 1870) Foi Arcebispo de Cuba, é o fundador dos ordem dos padres Claretianos, também conhecida como Congregação dos Filhos do Imaculado Coração de Maria (Cordis Mariae Filius -C.M.F.-) em 1849.
Chegou a ser um excelente trabalhador de tear, que aprendeu a usar na fábrica de seu pai e posteriormente em Barcelona.
Um dia quando assistia à missa escutou as palavras do Evangelho: De que aproveita ao homem ganhar todo o mundo, se finalmente perde a sua alma?, o que lhe causou uma profunda impressão (Autobiografia, 68). Diante desta impressão busca conselho com o Padre Pablo Amigó da Congregação do Oratório de São Filipe Neri. A princípio queria ser Cartuxo, mas por diferentes sinais decide não ingressar nesta ordem religiosa.
Ordenou-se sacerdote em 1835, em Solsona. Em 1850 foi sagrado Arcebispo de Cuba. Ali criou diversas instituições para apoiar o desenvolvimento humano, principalmente dos mais pobres. Contribuiu para o desenvolvimento agrícola da Ilha e foi um humanista que denunciou os atos de racismo e as injustiças sociais. Por causa das suas denúncias sofre um atentado e refere haver sentido um grande gozo ter tido a oportunidade de derramar o próprio sangue por praticar o que Cristo pregava (Autobiografia, 577).
Em Cuba visitou todas as cidades e vilas, crismou a 100.000 pessoas e casou a 9.000 casais.
De volta à Espanha, foi nomeado arcebispo de Trajanópolis ("in partibus infidelium") e confessor da Rainha Isabel II, de Espanha. Defendeu a infalibilidade do papa no Concílio Vaticano I. Ao estalar a Revolução de Setembro de 1868 na Espanha refugia-se no mosteiro cisterciense de Fontfroide (França). Na sua tumba está escrito o seguinte epitáfio: "Amei a justiça, aborreci a iniquidade, por isso morro no desterro".
Os seus restos mortais hoje são venerados na Igreja dos Missionários Claretianos em Vic, a primeira Casa da Congregação fundada por ele em 1849.

O valor do silêncio

Algo que tenho experimentado estes últimos tempos é o valor da soledade e do silêncio. Sobre este último, um amigo fez uma reflexão que penso valer a pena publicá-la aqui:

"O silêncio valoriza as palavras e as purifica. Dizem que o silêncio vale mais que mil palavras, de fato é verdade. No silêncio percebemos a maneira correta de agir. O silêncio prepara um mundo através da palavra que vem após o silenciar.
Dizia Drmmond: "o poeta deve demorar e conviver com o poema no silêncio para depois publicá-lo".
O silêncio porém, não é tão somente ausência de palavras, é interiorização, é reflexão, é oração.
Muitas vezes temos medo de silenciar, porque descobrimos o quanto o nosso interior é barulhento, e esse conflito por vezes nos incomoda, às vezes é melhor permanecer no barulho constante. Mas o homem que não sabe silenciar não é conhecedor de si mesmo e de sua realidade, e por isso vive num incomodo constante.
Uma palavra é muito mais que uma palavra. Porque a palavra sempre é fruto de um pensamento, de uma reflexão. Isso é regra da linguistica portuguesa, a palavra é fruto do pensamento. Numa palavra está contido o coração que se expressa.
Deus fez o mundo através da Palavra, talvez você se recorda na catequese quando se fala da criação (Deus disse, faça-se o céu, a terra, os animais...). Esse "Deus disse" quer dizer justamente que a criação do mundo veio através da palavra. Mais adiante, quando Deus Pai envia Jesus, o que aconteceu? A Palavra se fez carne e habitou entre nós. Enfim, o agir de Deus é pela Sua palavra que é fruto do seu pensamento, da Sua intenção de salvar a humanidade.
Saiba que você é colaborador de Deus nesse projeto contínuo de salvação, e um “mundo” pode ser criado através da Sua palavra.
Mas para isso é necessário silenciar, criar uma intenção, um sentido positivo, de amor, de alegria, então Sua palavra será "poderosa", capaz de transformar o mundo.
Num mundo tão imediatista e apressado, as pessoas precisam redescobrir o valor do silêncio".



25 de Outubro: Dia Nacional da Juventude!


Está sendo organizado pela CNBB o DIA NACIONAL DA JUVENTUDE. Podemos perceber como os nossos estão precisando de um alento, de algo que os incentive a viver o ideal cristão. Falta-lhes uma oportunidade e apoio, a começar, não do governo, mas de cidadãos comuns, como você e eu. Pense nisto!

domingo, 4 de outubro de 2009

Outubro: mês MISSIONÁRIO!

São Francisco Xavier
Santa Teresinha do Menino Jesus.


"A messe é grande, mas os operários são poucos. Pedi, pois, ao Senhor da messe que envie operários para sua messe." (Mt. 9,37-38).

O Evangelho da última quinta feira nos fez refletir sobre a perspectiva da Missão. Missão esta, confiada não só aos grupo seleto dos doze, mas também a um grupo maior, de 72 discípulos. E para estes missionários, o Senhor Jesus idealiza um modelo:
  • O missionário profetiza não só com palavras, mas com a vida, não tendo preocupações com o futuro e, levando uma vida de austeridade e pobreza;
  • É interessante ressaltar a atitude para com aqueles os quais os hospedará, que expressa o "ser prergrino" do missionário do Evangelho. Pois desde o início, o cristão é aquele que está no CAMINHO (IGREJA), rumo ao Reino de Deus.
Antes de lhes fazer o envio, Jesus lhes dá uma outra ordem: "Pedi, pois, ao Senhor da messe que envie operários para sua messe", o que significa que também eles, para obter sustento para a missão, são chamados a um diálogo com o Dono da messe, que é Deus. Isto é, que também eles deveriam orar e, por que também não dizer Contemplar ao Senhor?
Pois é a partir deste contato íntimo com Deus que eles serão imbuídos deste espírito missionário e evangelizador que lhes propiciará o ardor missionário necessário. Foi este mesmo espírito que conduziu santa Teresinha a ser missionária na contemplação, oferecendo-se como holocausto de amor por todos os que nunca ouviram falar de Jesus.
Por isso, a nossa "MISSIONARIEDADE" é composta de duas facetas exemplificadas pelos patronos da Missão:
  • SER ATIVOS NA CONTEMPLAÇÃO (Santa Teresinha do Menino Jesus).
  • e SER CONTEMPLATIVOS NA AÇÃO (São Francisco Xavier).
Neste mês missionário, peçamos ao Senhor da messe que conceda a cada um de nós, como cristãos batizados, este mesmo espírito missionário e evangelizador necessário para perseverarmos no Advento do Reino de Deus!
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...