segunda-feira, 9 de agosto de 2010

A voz da criação. Por Frater Tomás, sjs. (parte 01).

Transcrevo abaixo um artigo feito por um dos meus coirmãos exclusivamente para este blog. Espero que aproveitem!



"Na atualidade pouco se tem escutado uma voz interior, houve época a milhares de anos atrás, não se sabe precisar quanto, em que o homem escutava esta voz de diversas formas, a mais explicita era a da própria natureza, que por sua vez, traduzia ao homem a voz suave da criação que testificava seu criador! O homem desenvolveu-se e crê firmemente que “Evoluiu”. Mas podemos e devemos nos questionar: como foi este desenvolvimento, o que é Evolução? Evoluímos?

Eu confesso que nem mesmo eu saberia responder se Evoluímos, porque o conceito de Evolução é tão complexo quanto questionar o que é a Vida.
No passado se tinha um conceito de vida, vida que coadunava harmoniosamente com o que de fato é. As pessoas, por exemplo, viviam, no sentido real da palavra. Como assim? É simples, quem de nós pára para sentir o ar adentrando os pulmões? Quem de nós pára por horas para ver a beleza da Natureza, quem de nós em grandes e médias cidades apreciamos até mesmo as belas artes? Quem de nós ainda que busque as artes, consegue contemplar uma mesmo obra por horas? Quem a apreciaria como única, onde em cada detalhe da mesma abstraia um ensino para a construção simétrica de si mesmo? Como assim? Quando vemos, por exemplo, uma estátua, mesmo destas romanas, clássicas, nós vemos apesar do peso da pedra a leveza, as curvas, os vários contornos delicados para formar algo." (Continua...)



Frater Tomás Maria, sjs.


Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...