terça-feira, 14 de setembro de 2010

Vida Cristã e Hipocrisia

“Segura e digna de ser acolhida é esta palavra: Cristo veio ao mundo para salvar os pecadores, E eu sou o primeiro deles!” (I Tm. 1,15).

Este versículo constitui o ponto essencial da segunda leitura do último domingo, dia 12/09. Percebemos como é a pedagogia dos santos baseada na a humildade. Quando estamos no início de nossa caminhada de fé permanecemos imersos em nós mesmos, voltados para o nosso próprio umbigo. Sentimos-nos “santos”, os melhores do mundo e não entendemos porque os outros não percebem isso. Atiramos-nos em devoções e atos de piedade, como rezar mais de um rosário por dia, praticar jejuns absurdos (a pão e água) mais de uma vez por semana, etc..., e até pensamos que isso agrada a Deus. Com isso, podemos cair em uma espécie de “orgulho espiritual”, e fazer de nossa vida cristã uma grande mentira, ou hipocrisia.
Não percebemos a profundidade de nossa miséria humana porque não queremos nos aprofundar em nossa humanidade. Por isso, nos lançamos como que “de cabeça” naquilo que é exterior e aparente. Queremos viver como os santos de literatura viveram e nos esquecemos de praticar o que eles fizeram. Tais santos receberam de Deus uma capacidade especial de introspecção, capaz de entrar na “cela” de seu próprio coração e compreender que, na verdade são apenas pó e, são o que são somente por causa da Misericórdia de Deus.  Por isso, São Paulo afirma ser o primeiro dos pecadores remidos por Cristo. O Apóstolo faz um paralelo entre sua miséria e a grandeza de Deus, para mostrar que, em sua vida foi o que foi graças a infinita Misericórdia de Deus.

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...