sábado, 11 de dezembro de 2010

Comentário do 3º Domingo do Advento, Ano A

I LEITURA Is 35, 1-6a.10

SALMO RESPONSORIAL 145, 7-10
II LEITURA Tg 5, 7-10

EVANGELHO Mt 11, 2-11
† Evangelho de Nosso Senhor Jesus Cristo segundo São Mateus.
Naquele tempo,
João Baptista ouviu falar, na prisão, das obras de Cristo
e mandou-Lhe dizer pelos discípulos:
«És Tu Aquele que há-de vir ou devemos esperar outro?»
Jesus respondeu-lhes:
«Ide contar a João o que vedes e ouvis:
os cegos vêem, os coxos andam, os leprosos são curados,
os surdos ouvem, os mortos ressuscitam
e a boa nova é anunciada aos pobres.
E bem-aventurado aquele que não encontrar em Mim
motivo de escândalo».
Quando os mensageiros partiram,
Jesus começou a falar de João às multidões:
«Que fostes ver ao deserto? Uma cana agitada pelo vento?
Então que fostes ver? Um homem vestido com roupas delicadas?
Mas aqueles que usam roupas delicadas
encontram-se nos palácios dos reis.
Que fostes ver então? Um profeta?
Sim __ Eu vo-lo digo __ e mais que profeta.
É dele que está escrito:
‘Vou enviar à tua frente o meu mensageiro,
para te preparar o caminho’.
Em verdade vos digo:
Entre os filhos de mulher,
não apareceu ninguém maior do que João Baptista.
Mas o menor no reino dos Céus é maior do que ele».
Palavra da salvação.

«És tu Aquele que há-de vir ou devemos esperar outro?».


Chegamos ao Domingo da Alegria. A Liturgia deste domingo vem nos recordar a proximidade da ação libertadora de Deus e ascende a esperança no coração daqueles que esperam o Senhor.
Este Evangelho que hoje meditamos é certamente um texto composto por uma cristologia, isto é, é formado para mostrar e comprovar que Jesus Cristo é o Cristo, o Enviado de Deus Pai. Através desta pergunta feita por João Batista acerca de Jesus que nos é transmitida por Mateus, percebemos quem é de fato Jesus. Sendo esta pergunta respondida pelo próprio Jesus se utilizando da profecia messiânica proferida por Isaías, séculos antes. Ele irá dar vista aos cegos, fazer com que os coxos recuperem o movimento, curar os leprosos, fazer com que os surdos ouçam, ressuscitar os mortos, anunciar aos pobres que o “Reino” da justiça e da paz chegou (cf. Is. 61,1-5). É este quadro de vida nova e de esperança que Jesus nos vai oferecer. O mesmo que é comprovado pelos discípulos que João havia enviado a Jesus.
A segunda parte deste Evangelho é formada por uma advertência feita àqueles que seguiam João Batista e também um elogio a João, feito pelo próprio Jesus. Como já dito neste blog, ritos purificatórios eram comuns em muitas religiões antigas, inclusive no judaísmo. Percebemos que o Batismo de João tinha um diferencial que não era compreendido por todos. E muitos dos fariseus (hipócritas) iam até João pedir o Batismo que era símbolo de conversão. Se de fato buscamos a conversão, esta deve vir acompanhada não de sinais exteriores somente. Quanto a isso, Jesus nos adverte com certa “ironia”: então que fostes ver? Um homem vestido com roupas delicadas?... João não é um pregador oportunista cuja mensagem segue as modas, nem um elegante convencido que vive no luxo. Mas João é um profeta e mais do que um profeta.
Nossa conversão deve ser de maneira profunda, mas não esquecendo a alegria de nos voltarmos para Deus e de receber de suas mãos a salvação que nos é proposta por meio de nosso Salvador Jesus Cristo.

***

A PAZ, A ALEGRIA.
Este terceiro domingo do Advento é o domingo da alegria. O movimento internacional “Pax Christi” convida-nos a rezar pela paz em particular neste dia. A paz e a alegria: duas grandes riquezas que queremos para o nosso mundo. Na preparação da liturgia, seria interessante procurar formas de dar um real conteúdo à nossa esperança, ver como estas palavras “paz” e “alegria” podem ressoar no coração de cada um: procurar propor gestos concretos que vão neste sentido para os habitantes do bairro ou da cidade; procurar que a nossa oração deste dia seja mais verdadeira e consequente na vida concreta. E como convidar os cristãos a serem testemunhas da paz e da alegria de Cristo? A festa de Natal, este ano, mudará alguma coisa à nossa volta? É importante preparar a liturgia neste sentido para que a celebração continue nas situações de vida durante a semana…

Artigo: Frater Henrique Maria, sjs.
Texto do Evangelho e mensagem final:
Conf. Ep.Portuguesa: ecclesia.pt


Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...