quinta-feira, 16 de dezembro de 2010

Mensagem do Papa para o Dia Mundial da Paz lembra violência no Iraque e pede fim do preconceito no Ocidente.

"Papa Bento XVI diz que os cristãos são as principais vítimas de perseguição religiosa".

Foi divulgada pela Agência de Noticias Eccleisa de Portugal esta notícia abaixo, penso ser de grande importância divulgá-la aqui.

Bento XVI afirmou que os cristãos são as principais vítimas de perseguição religiosa no mundo, destacando, em particular, a situação de violência contra as comunidades católicas no Iraque.
“Os cristãos são, atualmente, o grupo religioso que padece o maior número de perseguições devido à própria fé. Muitos suportam diariamente ofensas e vivem freqüentemente em sobressalto por causa da sua procura da verdade”, refere o Papa, na sua mensagem para o Dia Mundial da Paz 2011.
No texto, hoje (08/12/2010) divulgado pela Santa Sé, o Papa diz ser “doloroso constatar que, em algumas regiões do mundo, não é possível professar e exprimir livremente a própria religião sem pôr em risco a vida e a liberdade pessoal”, o que considera "uma ameaça à segurança e à paz".
«Liberdade Religiosa, caminho para a paz» é o tema da 44ª Jornada Mundial da Paz, celebrada na Igreja Católica, desde 1968, a 1º de Janeiro.
Bento XVI considera que o ano em curso ficou “marcado pela perseguição, pela discriminação, por terríveis atos de violência e de intolerância religiosa”.
“Penso, em particular, na amada terra do Iraque, que, no seu caminho para a desejada estabilidade e reconciliação, continua a ser cenário de violências e atentados”, escreve.
O Papa condena o “o vil ataque contra a catedral siro-católica de «Nossa Senhora do Perpétuo Socorro» em Bagdad, onde, no último dia 31 de Outubro, foram assassinados dois sacerdotes e mais de cinquenta fiéis, quando se encontravam reunidos para a celebração da Missa.
“A este ataque seguiram-se outros, nos dias sucessivos, inclusive contra casas privadas, gerando medo na comunidade cristã e o desejo, por parte de muitos dos seus membros, de emigrar à procura de melhores condições de vida”, alerta Bento XVI.
São também lembradas as comunidades cristãs que sofrem "perseguições, discriminações, atos de violência e intolerância, particularmente na Ásia, na África, no Médio Oriente e de modo especial na Terra Santa", com um apelo do Papa pelo fim de "toda a violência contra os cristãos" que habitam nestas regiões.
A mensagem papal alerta ainda que “noutras regiões, há formas mais silenciosas e sofisticadas de preconceito e oposição contra os crentes e os símbolos religiosos”.
O Papa aponta o dedo ao Ocidente, condenando “a hostilidade e os preconceitos contra os cristãos pelo fato de estes pretenderem orientar a própria vida de modo coerente com os valores e os princípios expressos no Evangelho”.
Bento XVI deixa votos de que a Europa saiba “reconciliar-se” com as suas próprias raízes cristãs, “fundamentais para compreender o papel que teve, tem e pretende ter na história”.
O documento fala na "contribuição ética" da religião no âmbito político e diz que a mesma "não deveria ser marginalizada ou proibida, mas vista como válida ajuda para a promoção do bem comum".
A este respeito, o Papa defende que "a liberdade religiosa deve ser entendida não só como imunidade da coação, mas também, e antes ainda, como capacidade de organizar as próprias opções segundo a verdade".
Por isso, refere à mensagem, a pessoa "não deveria encontrar obstáculos se quisesse eventualmente aderir a outra religião ou não professar religião alguma".

"Exorto os homens e mulheres de boa vontade a renovarem o seu compromisso pela construção de um mundo onde todos sejam livres para professar a sua própria religião ou a sua fé e viver o seu amor a Deus com todo o coração, toda a alma e toda a mente", aponta Bento XVI.
Desde 2006, os temas escolhidos pelo atual Papa para a celebração de 1 de Janeiro foram a verdade, a dignidade da pessoa, a unidade da família humana, o combate contra a pobreza, o meio ambiente e, agora, a liberdade religiosa.


 A mensagem para 2011, com 15 pontos, pode ser consultada no Site oficial do Vaticano.







Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...