quinta-feira, 30 de junho de 2011

Centenas de Muçulmanos cercam igreja para matar Padre!

Li no blog De olho no Jihad  o seguinte artigo que vale à pena divulgarmos:

"Segundo informa à AINA, centenas de muçulmanos cercaram a Igreja de São Jorge na aldeia de Beni Ahmed, com a intenção de matar o padre George Thabet, o sacerdote celebrava a missa pela manhã e trancou-se na Igreja com os paroquianos após o ataque dos muçulmanos. Segundo relatos, as forças de segurança chegaram ao local apenas cinco horas depois do início do distúrbio e escoltou o Padre George para a diocese copta de Minya. "O Padre George deixou a Igreja no carro de polícia como se fosse um criminoso", disse uma das testemunhas. O jovem copta que foi assistir à missa permanceu dentro da Igreja para defendê-la do ataque dos muçulmanos.
Testemunhas relataram que o grupo de muçulmanos gritavam "Nós vamos matar o padre, vamos matá-lo e ninguém irá nos impedir". Um dos líderes do grupo disse que iria "cortá-lo em pedaços".
Padre George havia retornado hoje a Igreja após os ataques dos muçulmanos no dia 23 de março de 2011, quando teve que deixar a aldeia devido às ameaças a sua vida e a de seus familiares e também a toda comunidade cristã. O motivo dos ataques que começaram no dia 23/03, foi a renovação da licensa da histórica Igreja que tem mais de 100 anos, e o início das reformas, o que os muçulmanos não aceitaram.
Após a multidão ser dispersada, os muçulmanos afirmaram que o Padre está proibido de retornar a Igreja, e que se preciso os ataques serão repetidos após as orações de sexta-feira".

Adicionar legenda
REZEMOS PELOS CRISTÃOS PERSEGUIDOS E MORTOS NO ORIENTE MÉDIO.
QUE A VIRGEM, MÃE DE TODOS OS POVOS TENHA PIEDADE DA IGREJA DE CRISTO!!!

Jubileu de Diamante do Santo Padre Bento XVI


Foto da ordenação de Bento XVI(a direita) e do seu irmão
Comemoramos no dia de hoje, 29 de Junho de 2011, o aniveresário de ordenação sacerdotal de nosso querido Papa Bento XVI, que completa seu Jubileu de Diamante (60 anos) de vida Sacerdotal. O Prefeito da Congregação para o Clero no Vaticano, Cardeal Mauro Piacenza, alentou os bispos de todo o mundo a promover 60 horas de adoração eucarística pela santificação de todos os sacerdotes, pelas novas vocações e pelo Papa Bento XVI. (ACI/EWTN Noticias). O Santo Padre foi ordenado sacerdote em 29 de junho de 1951 junto com seu irmão, Mons. Georg Ratzinger, na Catedral de Freising (Alemanha).
Rezemos por ele e seu Ministério Pretrino ao menos uma AVE-MARIA, confiando a sua vida mais uma vez nas mãos de nossa querida Mãe do Céu!

Parabéns Santo Padre!!!

segunda-feira, 27 de junho de 2011

O Sanctissima... (Libera)

"O Sanctissima O Piissima
Dulcis Virgo Maria
Mater amata intemerata
Ora ora pro nobis..."

Arcebispo critica campanha contra a AIDS em São Paulo

“O uso desrespeitoso da imagem dos santos populares ofende os próprios santos e os sentimentos religiosos do povo", criticou o arcebispo metropolitano de São Paulo, dom Odilo Pedro Scherer. considerou a campanha "infeliz, debochada e desrespeitosa". “É uma forma debochada de usar imagens de santos, que para nós merecem todo respeito", disse. "Vamos refletir sobre medidas cabíveis para proteger nossos símbolos e convicções religiosas. Quem deseja ser respeitado também tem de respeitar. "Contudo, o Prefeito afirma: “O embate não é nosso, é entre a Igreja e os organizadores (da Parada Gay de 2011)”. A Prefeitura de São Paulo custeou com dinheiro público tal campanha, na qual foram distribuídas 1 milhão de camisinhas corroborando para o objetivo “cívico” da manifestação.

Depois de observar a figura ao lado, nem preciso comentar...


Achei interessante o comentário deste assunto no blog O possível e o extraordinário. Vejam neste link.

sexta-feira, 24 de junho de 2011

O Nome Santo de Deus é JEOVÁ?

Os judeus sempre tiveram um saudável respeito ao nome de Deus. O Tetragrama nunca é pronunciado pelos judeus; apenas o Sumo-Sacerdote, uma vez por ano (no dia de Yom Kippur), entrava no Santo dos Santos do Templo e sussurrava o nome. Isto era visto como algo extremamente perigoso, e na verdade o era. 
O Sumo-Sacerdote entrava no Santo dos Santos com uma corda amarrada no pé, para ser puxado para fora em caso de morrer lá dentro, o que certamente ocorreria se ele estivesse impuro. Foi esse aliás o fim de muitos Sumo-Sacerdotes judeus.
 Para evitar pronunciar o nome de Deus, os judeus, ao lerem as Escrituras, pronunciam no lugar do Tetragrama a palavra "Adonai", que significa "Senhor". Aliás esta também é a Tradição católica; qualquer tradução católica mais antiga da Bíblia usará "O Senhor" quando no texto hebraico encontramos o Tetragrama, e "Deus" quando encontramos o Nome "Elohim" (outro nome de Deus, designando a Sua Misericórdia, como o Tetragrama designa a Sua Justiça).
 Mas o respeito dos judeus vai mais longe; eles não usam a palavra "Adonai", ou sequer a palavra "Elohim" ao falar de Deus fora da oração. Se for necessário traçar a diferença entre uma e outra (como ao comentar a oração ou um texto bíblico), eles dizem "Adokai" ou "Elokim".
 Ao tratar de Deus em outras ocasiões, normalmente são usadas as expressões "Cadoch Barurrú" (que pode ser traduzida como "O Santo, louvado seja Ele") ou simplesmente "Rachem", que significa "O Nome". Estas pronúncias são transliterações para o sotaque carioca, com "R" soando aspirado, como o "H" em inglês. 
O resultado disso é simples: a verdadeira pronúncia do Nome de Deus foi perdida. Como a língua hebraica não tem vogais (elas são escritas apenas em textos bíblicos, não em jornais ou livros, e são sinais parecidos com nossos acentos, colocados embaixo, em cima e ao lado das letras), qualquer tentativa de pronunciar o Nome de Deus é apenas uma suposição. Pode ser uma suposição educada, lendo-se o Tetragrama como normalmente seriam lidas as sílabas que o compõem em outras palavras, mas será sempre uma suposição.
 Para evitar que alguém lesse por engano o Nome de Deus na oração (ao invés de substituí-lo por "Adonai"), os judeus normalmente escrevem as vogais da palavra "Adonai" com as consoantes do Tetragrama. Assim, o Tetragrama aparece cercado por sinais que são as vogais de "Adonai".
O heresiarca Martinho Lutero, ao fazer a sua tradução da Bíblia no século XVI, pegou um texto hebraico que continha justamente estas vogais em torno das consoantes do Tetragrama, e criou uma palavra que é na verdade composta pelas vogais de "Adonai" combinadas com as consoantes do Tetragrama: Jeová. 
Assim, pela ignorância dos costumes judeus, foi introduzido como sendo o nome de Deus algo que na verdade é apenas uma mistura de duas palavras, sendo uma delas o Nome de Deus e a outra uma expressão que significa "O Senhor".
Lutero foi o fundador do protestantismo, e seus discípulos diretos e indiretos levaram adiante este nome falso, que acabou por ser aceito por muitos como sendo a pronúncia correta do Nome de Deus. Os "Testemunhas de Jeová" são simplesmente um ramo do protestantismo que levou às últimas consequências este engano, e dedica-se a propagar pelo mundo este erro de tradução.
 Surge então a questão: como deveria ser pronunciado o Nome de Deus?
 Se procurarmos a suposição mais bem fundada, pronunciaríamos "Iavé", ou "Javé" (a maior parte das palavras que começam com um som de "I" em hebraico têm som de "J" em outras línguas, como "Irruchaláim", em português Jerusalém). Mas o melhor mesmo é nos atermos à tradição da Igreja e dizer sempre "O Senhor", ou, melhor ainda, Jesus, o Nome acima de qualquer outro nome.


24 de Junho de 2011: 30 anos das aparições da Rainha da Paz em Medjugorie

Desde 24 de junho de 1981, Nossa Senhora vem aparecendo diariamente em Medjugorje. Ela se apresenta como Rainha da Paz e faz ao mundo um último apelo à conversão, através de seis jovens: Iakov, Ivanka, Ivan, Marija, Mirjana e Vicka, Há mais dois jovens, Jelena e Mariana, que vêem e ouvem a Virgem com o coração, quando estão em oração profunda (locução interior). São as mais longas e mais intensas aparições de nossa história, e Nossa Senhora diz que são as últimas.
 A Virgem Maria aparece como uma lindíssima jovem. Sua voz é harmoniosa, parece uma canção; tem cabelos longos e escuros, olhos azuis e faces rosadas.Usa normalmente um vestido de cor cinza e véu branco. Sobre a cabeça, uma coroa de 12 estrelas. Seu aspecto é humano, mas é divina sua beleza. Um dos sinais vistos em Medjugorje foram as grandes chamas na colina das Aparições, mas nada ficou queimado. No céu apareceu a palavra MIR, que significa Paz, em letras douradas, vindas da montanha da Cruz em direção à igreja. Quase todos os peregrinos que vão a Medjugorje afirmam ver sinais no sol, na lua e nas estrelas. Curas milagrosas estão documentadas no escritório paroquial. As curas espirituais e as conversões ocorrem de forma constante e torrencial. 
Físicos nucleares foram, com aparelhos sofisticados, medir a energia radiativa em Medjugorje, e acusaram uma taxa tão elevada na hora da aparição que, se fosse radiatividade, seria mortal para todos. Foi também registrada na sala de aparições uma enorme concentração iônica. A Santa Sé vem acompanhando as aparições em Medjugorje, inclusive mediante Comissões de Bispos especialmente designados, embora ainda não estejam oficialmente reconhecidas pela Igreja Católica. As mensagens dadas por Nossa Senhora em Medjugorje são um urgente apelo à paz, conversão, oração, jejum e vida sacramental. Em abril de 1985, Ela disse que daria mensagens como jamais ocorreu em qualquer lugar em toda a história, desde o início do mundo. Atualmente as mensagens são dadas para o mundo no dia 25 de cada mês.Na história da Igreja, não constam aparições assim tão prolongadas. Isso representa para os homens um sinal do plano que Deus tem para com eles e no qual Maria assume uma missão particular. Maria é sempre Mãe, e como tal, preocupa-se com os problemas de seus filhos.
 Ela é também a mulher que melhor sabe reconduzir o homem perdido a Deus. Por isso chorou ao pronunciar as palavras: "Paz, Paz, Paz. Reconciliem-se. É preciso crer, rezar, jejuar e confessar-se". Ela recorda-nos, de maneira especial, que nossa vida tem sentido e valor somente se doada por amor. "Não se esqueçam que suas vidas não são suas, mas um Dom com o qual devem dar alegria aos outros e guiá-los para a vida eterna" (25/12/92).
 Palavras de Nossa Senhora em Medjugorje: "Vocês se esqueceram de que com oração e jejum pode-se evitar guerras, e até mesmo alterar as leis da natureza".

quarta-feira, 22 de junho de 2011

Dica de Livro: Porque estes ex Protestantes se tornaram católicos!

Encontrei este livro e o julgo ser de importancia para a nossa fé católica, nestes tempos difíceis.
Resenha:
O livro do Professor Jaime Francisco de Moura é simplesmente magistral. É resultado de uma pesquisa minuciosa que recolhe testemunhos comoventes de protestantes sinceros, que sofreram verdadeiro drama existencial ao perceberem que a divina graça lhes fazia descortinar a beleza da verdadeira Igreja fundada por Nosso Senhor Jesus Cristo. Foram pastores, bispos e fiéis, profundamente comprometidos com sua fé, que, de repente, foram iluminados pela luz da verdade e se viram obrigados, pela evidência da revelação cristã, a seguir literalmente o convite de Jesus: ?deixando casas, irmãos, pai, mãe, filhos? para serem seus discípulos (Mateus 19,29/ Marcos 10, 28/ Lucas 18,29).
Scott Hahn, autor de "o Banquete do Cordeiro".
São auto-testemunhos escritos com lágrimas e com sangue que descrevem com simplicidade a ação do Espírito reconduzindo tantos fiéis cristãos ao redil da verdadeira Igreja. É com profunda emoção que o leitor acompanha o itinerário por vezes doloroso dessas pessoas que, por caminhos tão diversos, tiveram, a alegria de descobrir a Igreja Católica.Algumas páginas, como o relato do ministro e professor protestante Scott Hahn, são de uma beleza deslumbrante. Raramente a literatura universal apresenta, com tanta elevação moral, um relato tão magistral da ação da graça na alma e na família de uma pessoa humana. Este livro luminoso do Professor Jaime Francisco é obra da providência. É um verdadeiro dom do Espírito Santo que indicará o verdadeiro caminho para muitas pessoas de boa vontade e que, como os gregos do evangelho, ardem no desejo de encontrar Jesus (João 12, 21). Dom João Evangelista Martins Terra Bispo auxiliar de Brasília (emérito). Faço esta introdução lembrando o testemunho da experiência de alguém que conheceu a pregação de irmãos separados. E como ele mesmo diz, fui um zeloso pastor e professor de Teologia protestante, que impressionado pela evidência dos textos Bíblicos, voltei à Igreja Mãe.Aliás, quantos e quantos irmãos separados não acabaram por retornar à Igreja Católica mediante o estudo sereno das Sagradas Escrituras e da Tradição do Cristianismo? Entre outros, recordamos o Cardeal Anglicano (e agora Beato) John Henry Newman, Scott Hahn ex- Ministro Protestante, James Akin, Dave Armstrong também ex- protestantes e dois dos grandes Apologistas Católicos da atualidade, que através dos estudos Bíblicos e da Patrística, chegaram à evidência de que o depósito da fé ensinado por Jesus Cristo se encontra na Igreja Católica. Podemos citar ainda alguns não-Cristãos, como o ex-Rabino Judeu Israel Zolli, o famoso e ex-médico aborticionista, Bernard Nathanson, que iluminados pelo Espírito Santo, abraçaram com fervor, o Catolicismo. É bom sempre lembrar que o subjetivismo protestante e os escritos dos primeiros Cristãos, têm levado muitos ao caminho da Verdadeira Igreja.

Vídeo da Semana: "Se Fosse Mais Fácil" Bruno Camurati (Clipe Oficial)

Canção muito bonita!
Assistam!!!


terça-feira, 21 de junho de 2011

21 de Junho: São Luís Gonzaga: PATRONO DA JUVENTUDE

A juventude de hoje não carece de bons exemplos, temos o nosso santo patrono São Gabriel e, hoje celebramos outro grande jovem santo, São Luís Gonzaga. A vida de hoje, diferente dos séculos passados, é permeada por ideologias errôneas que pregam falsas necessidades, e que o que realmente importa é o prazer e gozar dele. Na época de nossos santo não era assim, visto que a vida era muito mais curta porque estavam sujeitos a epidemias, havia falta de higiene (saneamento básico) e a alimentação era precária. Por isso, penso que davam mais valor ao que não é passageiro e efêmero na vida, isso é, a valores Transcendentes e eternos: às PALAVRAS DE VIDA ETERNA que nos são dadas pelo divino Mestre Jesus Cristo (cf. Jo. 6,68). Tudo na vida é incerto e duvidoso, exceto a morte. Portanto, para que perder tempo com vaidades? 

"No entardecer da nossa vida, seremos julgados segundo o amor" (S. Luís Gonzaga)
É para esse amor, em uma entrega total, que Deus nos chama desde a juventude .


LUÍS GONZAGA É EXEMPLO DE VIVÊNCIA CRISTÃ DO AMOR E DA PUREZA!    


Um pouco de sua biografia:

Luís nasceu no dia 9 de março de 1568, na Itália. Foi o primeiro dos sete filhos de Ferrante Gonzaga, marquês de Castiglione delle Stiviere e sobrinho do duque de Mântua. Seu pai, que servia ao rei da Espanha, sonhava ver seu herdeiro e sucessor ingressar nas fileiras daquele exército. Por isso, desde pequenino, Luís era visto vestido como soldado, marchando atrás do batalhão ao qual seu pai orgulhosamente servia.
Entretanto, Luís não desejava essa carreira, pois, ainda criança fizera voto de castidade. Quando tinha dez anos, foi enviado a Florença na qualidade de pajem de honra do grão-duque de Toscana. Posteriormente, foi à Espanha, para ser pajem do infante dom Diego, período em que aproveitou para estudar filosofia na universidade de Alcalá de Henares. Com doze anos, recebeu a primeira comunhão diretamente das mãos de Carlos Borromeu, hoje santo da Igreja. 
Desejava ingressar na vida religiosa, mas seu pai demorou cerca de dois anos para convencer-se de sua vocação. Até que consentiu; mas antes de concordar definitivamente, ele enviou Luís às cortes de Ferrara, Parma e Turim, tentando fazer com que o filho se deixasse seduzir pelas honras da nobreza dessas cortes.
Luís tinha quatorze anos quando venceu as resistências do pai, renunciou ao título a que tinha direito por descendência e à herança da família e entrou para o noviciado romano dos jesuítas, sob a direção de Roberto Belarmino, o qual, depois, também foi canonizado.

Lá escolheu para si as incumbências mais humildes e o atendimento aos doentes, principalmente durante as epidemias que atingiram Roma, em 1590, esquecendo totalmente suas origens aristocráticas. Consta que, certa vez, Luís carregou nos ombros um moribundo que encontrou no caminho, levando-o ao hospital. Isso fez com que contraísse a peste que assolava a cidade. 
Luís Gonzaga morreu com apenas vinte e três anos, em 21 de junho de 1591. Segundo a tradição, ainda na infância preconizara a data de sua morte, previsão que ninguém considerou por causa de sua pouca idade. Mas ele estava certo. 

O papa Bento XIII, em 1726, canonizou Luís Gonzaga e proclamou-o Padroeiro da Juventude. A igreja de Santo Inácio, em Roma, guarda as suas relíquias, que são veneradas no dia de sua morte. Enquanto a capa que são Luís Gonzaga usava encontra-se na belíssima basílica dedicada a ele, em Castiglione delle Stiviere, sua cidade natal.

São Luis Gonzaga_a.jpg



sexta-feira, 17 de junho de 2011

3º Aniversário do blog SERVOS DE MARIA!


Nesta semana (dia 15 de junho), o blog católico SERVOS DE MARIA completa três anos na Internet. É uma imensa alegria comemorar com todos os nossos leitores mais este aniversário. Esta é a postagem de número 256. Grato a Maria Imaculada por esta oportunidade!


quinta-feira, 16 de junho de 2011

MAIS EFUSÃO E MENOS PROSAC!

Há quase daz anos, foi publicado um livro nos EUA com um título curioso: “Mais Platão, menos Prozac” de autoria do doutor em filosofia da Ciência, o canadense Lou Marinoff. Confesso que, a pesar de ficar curioso com este título, jamais li este livro.  Mas há algum tempo fui pesquisar na internet e encontrei uma página que fala deste autor na WIKIPÉDIA: A obra destina-se aquelas pessoas que sentem desconfortos em suas vidas que não são tão significativo a ponto de procurar um analista. Assim, Marinoff busca auxiliar (tanto seus pacientes quanto seus leitores) a encontrar uma "filosofia de vida" a qual preencha as lacunas onde não adentram a diagnose, seja da psicologia ou da psiquiatria. Lendo-o, reconhece-se pontos comuns entre as grandes correntes filosóficas, incluindo o budismo e os ensinamentos de Jesus Cristo, embora este não seja citado.


O que me fez refletir bastante sobre isso. Tecnicamente, este autor ensina uma nova filosofia de vida (como se não bastasse as que já existem!) às pessoas que vivem vazias, e desintegradas (fragmentadas) interiormente. Quantas pessoas que se dizem cristãs-católicas  e que vivem assim, vazias e longe de si mesmas, afundadas em psicofármacos e antidepressivos, como o famoso PROSAC, que a nível de curiosidade, afirma em sua bula que existe um alto nível de suicídio em seu uso entre adultos jovens!

Esta semana, tive a resposta para este meu questionamento: no domingo passado, Solenidade de Pentecostes fui a uma Celebração Eucarística de um sacerdote da minha congregação  em uma paróquia da zona sul de São Paulo. No momento da homilia o padre pregou, muito sabiamente, sobre a Pessoa do Espírito Santo: como a presença do Deus Espírito Santo transformou a vida dos apóstolos. Pois de medrosos e ignorantes, passaram a corajosos e sábios homens de Deus. Será esta a resposta qu buscava? A chave para uma vida realmente feliz não seria uma VIDA NO ESPÍRITO? PRECISAMOS TER MAIS INTIMIDADE COM O DEUS ESPÍRITO SANTO, só Ele pode dar aquilo que realmente necessitamos. Chega de teorias ou filosofias de vida! Precisamos é da AÇÃO de quem realmente pode fazer algo por nós. O cristianismo, muitas vezes foi nivelado as estas “filosofias de vida”, mas na verdade não é apenas um modo de se viver, mas o único modo de ter a vida plena.
O que acontece até por nós que nos julgamos muito católicos. Muitas vezes nós limitamos o Espírito Santo a dons, virtudes, carismas, inspirações e revelações, no entanto, o Espírito Santo é Deus e vai muito além de tudo isto, porque ele é Deus, e quando o Espírito Santo transborda, Ele gera em nós a Pessoa do Pai e a Pessoa do Filho, e começa uma obra de divinização. É issa a vontade de Deus, nos dar uma vida plena nos comunicando a Sua Vida divina, nos divinizando. Divinização não significa que nós nos tornamos deuses, mas que o Senhor quer fazer em nós um processo de divinização, o Espírito Santo quer esculpir em nós a imagem de Jesus , revestir o nosso interior e exterior com a imagem de Jesus, que é ser um outro Cristo, ser um outro Jesus. O processo de divinização realizado pelo Espírito Santo, portanto, significa que a imagem e semelhança de Deus que foi corrompida pelo pecado é refeita, significa a realização da obra de redenção, de justificação, de santificação feita em nossa vida. Seremos fortes enquanto vivermos no Espírito. Nossa vida será coesa enquanto vivermos no Espírito. Ela será cheia de poder, enquanto vivermos no Espírito. E somente cheios do Espírito poderemos realizar as mesmas obras de Jesus ou até maiores do que elas (cf. Jo 14,12). Por isso, afirmo que precisamos de MAIS EFUSÃO E MENOS PROSAC!

sábado, 4 de junho de 2011

05 de Junho: 45º dia mundial das Comunicações Sociais.

A mensagem para este dia é publicada, todos os anos, no dia 24 de Janeiro, por se celebrar a memória litúrgica de São Francisco de Sales, padroeiro dos jornalistas. O tema escolhido pelo Santo Padre, o Papa Bento XVI para este ano é a difusão da Comunicação através da Internet, e o lema é: Verdade, anúcio e autenticidade na era digital.  O Romano Pontífice  compara a atual revolução dos meios de comunicação com a Revolução Industrial occorrida nos últimos séculos. A qual, o antigo paradigma da comunicação (emissor e receptor) é transformado, se convertanto em uma partilha interativa.  Afirma que “as novas tecnologias da comunicação pedem para ser postas ao serviço do bem integral da pessoa e da humanidade inteira. Usadas sabiamente, podem contribuir para satisfazer o desejo de sentido, verdade e unidade que permanece a aspiração mais profunda do ser humano”.
Esta revolução produz novos limites à comunicação. Há uma imensa facilidades de circulação de inverdades (ou meias verdades) em particular nos ditos “social network”. O Papa nos alerta para a presença maciça de pessoas nessas redes sociais que é cada vez crescente. É perciso criar novos meios para evangelizar neste “Areópago digital” (cf. At. 17). Neste contexto, o contato virtual não pode substituir o contato humano direto com o meu próximo. “Quem é o meu «próximo» neste novo mundo? Existe o perigo de estar menos presente a quantos encontramos na nossa vida diária? Existe o risco de estarmos mais distraídos, porque a nossa atenção é fragmentada e absorvida por um mundo «diferente» daquele onde vivemos? Temos tempo para refletir criticamente sobre as nossas opções e alimentar relações humanas que sejam verdadeiramente profundas e duradouras? É importante nunca esquecer que o contato virtual não pode nem deve substituir o contato humano direto com as pessoas, em todos os níveis da nossa vida”, nos diz o Papa.
A Verdade que comunicamos é mais do que informações, é uma Pessoas, é Jesus! Portanto, exige uma objetividade em seu anúncio e não visar sempre agradar, buscando uma popularidade com algo “adocicado”. “Os crentes, testemunhando as suas convicções mais profundas, prestam uma preciosa contribuição para que a web não se torne um instrumento que reduza as pessoas a categorias, que procure manipulá-las emotivamente ou que permita aos poderosos monopolizar a opinião alheia. Pelo contrário, os crentes encorajam todos a manterem vivas as eternas questões do homem, que testemunham o seu desejo de transcendência e o anseio por formas de vida autêntica, digna de ser vivida”. Bento XVI conclui dizendo que é necessário ao jovem católico fazer bom uso da presença no Areópago digital.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...