sábado, 4 de junho de 2011

05 de Junho: 45º dia mundial das Comunicações Sociais.

A mensagem para este dia é publicada, todos os anos, no dia 24 de Janeiro, por se celebrar a memória litúrgica de São Francisco de Sales, padroeiro dos jornalistas. O tema escolhido pelo Santo Padre, o Papa Bento XVI para este ano é a difusão da Comunicação através da Internet, e o lema é: Verdade, anúcio e autenticidade na era digital.  O Romano Pontífice  compara a atual revolução dos meios de comunicação com a Revolução Industrial occorrida nos últimos séculos. A qual, o antigo paradigma da comunicação (emissor e receptor) é transformado, se convertanto em uma partilha interativa.  Afirma que “as novas tecnologias da comunicação pedem para ser postas ao serviço do bem integral da pessoa e da humanidade inteira. Usadas sabiamente, podem contribuir para satisfazer o desejo de sentido, verdade e unidade que permanece a aspiração mais profunda do ser humano”.
Esta revolução produz novos limites à comunicação. Há uma imensa facilidades de circulação de inverdades (ou meias verdades) em particular nos ditos “social network”. O Papa nos alerta para a presença maciça de pessoas nessas redes sociais que é cada vez crescente. É perciso criar novos meios para evangelizar neste “Areópago digital” (cf. At. 17). Neste contexto, o contato virtual não pode substituir o contato humano direto com o meu próximo. “Quem é o meu «próximo» neste novo mundo? Existe o perigo de estar menos presente a quantos encontramos na nossa vida diária? Existe o risco de estarmos mais distraídos, porque a nossa atenção é fragmentada e absorvida por um mundo «diferente» daquele onde vivemos? Temos tempo para refletir criticamente sobre as nossas opções e alimentar relações humanas que sejam verdadeiramente profundas e duradouras? É importante nunca esquecer que o contato virtual não pode nem deve substituir o contato humano direto com as pessoas, em todos os níveis da nossa vida”, nos diz o Papa.
A Verdade que comunicamos é mais do que informações, é uma Pessoas, é Jesus! Portanto, exige uma objetividade em seu anúncio e não visar sempre agradar, buscando uma popularidade com algo “adocicado”. “Os crentes, testemunhando as suas convicções mais profundas, prestam uma preciosa contribuição para que a web não se torne um instrumento que reduza as pessoas a categorias, que procure manipulá-las emotivamente ou que permita aos poderosos monopolizar a opinião alheia. Pelo contrário, os crentes encorajam todos a manterem vivas as eternas questões do homem, que testemunham o seu desejo de transcendência e o anseio por formas de vida autêntica, digna de ser vivida”. Bento XVI conclui dizendo que é necessário ao jovem católico fazer bom uso da presença no Areópago digital.

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...