quarta-feira, 31 de agosto de 2011

Semana Nacional da Vida - 2011

A Semana da Vida (01 a 07 de outubro) e Dia do Nascituro (08 de outubro), instituídos pela Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) é ocasião especial para colocar em evidência o valor e beleza desse DOM PRECIOSO QUE RECEBEMOS DE DEUS. De modo especial, salientamos o valor sagrado da vida humana, em todas as suas dimensões. Diante de tantos ataques que a vida vem sofrendo em nossos dias, é missão do cristão e da Igreja reafirmar sua importância inestimável e inegociável. A vida é o fundamento sobre o qual se apoiam todos os demais valores. 
Por ocasião do lançamento, alguns anos atrás, a CNBB, através da Comissão Vida e Família, distribuiu folder motivador com os seguintes argumentos: “O Evangelho da vida está no centro da mensagem cristã (Evangelium Vitae, 10). Deus, que é o Senhor da Vida, confiou aos homens o nobre encargo de preservá-la. (Gaudium et Spes, 51). Por isso, a Igreja declara que o respeito incondicional do direito à vida de toda pessoa - desde a sua concepção até a morte natural - é um dos pilares sobre o qual se assenta toda a sociedade e um Estado verdadeiramente humano.
Defender este direito primário e fundamental à vida humana é um dever de Estado. Atuar em favor da vida é contribuir para a renovação da sociedade através da edificação do bem comum. Não é só a guerra que mata a paz. Todo crime contra a vida é um atentado contra a paz. O aborto é um crime contra a vida e contra a paz, pois a vida individual e a paz geral estão estreitamente ligadas.”
Foi inspirada na “Semana da Vida” e no “Dia do Nascituro” que a Arquidiocese de Olinda e Recife decidiu realizar a caminhada “Sim à Vida”, na Av. Boa Viagem, no último domingo do mês de setembro. 
Nesta 4ª edição, desta vez ecumênica, contou com surpreendente número de participantes, sobretudo, jovens provenientes do setor juventude de nossas paróquias e comunidades. O clima era de alegria e descontração, onde reinou paz e fraternidade, sem nenhum incidente. Na minha palavra de abertura destaquei a preocupação da Igreja Católica e demais denominações cristãs, com o insistente esforço, de reduzido número de parlamentares, no Congresso Nacional, pela aprovação de Projeto de Lei, que visa a descriminalização do aborto.
Entendemos que nascer é um direito da criança. A mãe é dona do seu corpo, mas, não é dona da vida que traz no seu ventre. Preocupa-nos, igualmente, a eutanásia sob o argumento de “direito de decidir sobre a própria vida”. Repudiamos toda e qualquer violência contra o ser humano: o trabalho infantil e escravo, o racismo, os sequestros para fim de exploração sexual e tráfego de órgãos, além dos maus tratos dos nossos idosos(as) abandonados nas ruas, nos abrigos ou no próprio lar. Aumenta, cada vez mais, o número de adolescentes e jovens, entre 15 e 25 anos, exterminados, em nosso País, sem falar no crescimento das drogas (lícitas e ilícitas), condenando as famílias a um verdadeiro martírio, enfrentando grandes lutas, sem sinais de esperança.

Eis a razão do nosso grito profético! Temos esperança que ecoe, especialmente, no coração daqueles(as) que utilizam argumentações várias para contestar os princípios da moral e da ética cristã em defesa da vida.

“Eu vim para que todos tenham vida e a tenham em abundância” Jo.10,10.

Dom Fernando Saburido.
Arcebispo de Olinda e Recife.




Acolhida da Cruz da JMJ - Brasil 2013

A Acolhidaserá no dia 18/09/2011, das 9h às 21h no Campo de Marte. Às 16h será a chegada da Cruz e a S. Missa. Neste meio tempo, diversas atrações com cantores. Não percam!!!

Dom Odilo  já "
vestiu a Camisa"!

segunda-feira, 29 de agosto de 2011

Liturgia das Horas - Próprio da Congregação da Paixão

Recentemente me foi presenteado por um amigo, algo que não tinha conhecimento que existia, Uma LITURGIA DAS HORAS  - PRÓPRIO DA CONGREGAÇÃO DA PAIXÃO (Passionistas). Que inclui num só volume todos os Ofícios Próprios e Votivos da Congregação e além destes criar a possibilidade de rezar também as Laudes, a Hora Média, as Vésperas e Completas do Tempo Comum da Liturgia das Horas (versão Portuguesa). Acho que depois que passei a postar artigo de São Gabriel de N. Senhora das Dores, ficou mais do que público minha devoção por ele. Agradeço ao xará e amigo Henrique Felício pelo presente.



Morre Dom Bruno Gamberini

 Dom Bruno Gamberini
* 16/07/1950 + 28/08/2011.



Nasceu em Matão, SP, no dia 16 de julho de 1950, festa de Nossa Senhora do Carmo e Ano Santo do Dogma da Assunção. É filho do Sr. Armando Gamberini (falecido em 1987) e da Sra. Tirsi Castellani Gamberini, terceiro filho entre um irmão e três irmãs.
Dom Bruno sofria, já há algum tempo, com o diabetes. No dia 20 de junho passado, três dias antes da Solenidade de Corpus Christi, Dom Bruno foi internado no Hospital e Maternidade Celso Pierro, da PUC-Campinas, em razão de uma indisposição. Foi diagnosticado o quadro de encefalopatia que em razão do mal funcionamento do fígado, as toxinas afetam o cérebro, causando dormência e esquecimento. Seu quadro se agravou, com a falência dos rins e fígado, ficando por dois dias em coma na Unidade de Terapia Intensiva Adulto.
Com a graça de Deus, se recuperou e na tarde dia 23 de junho, Corpus Christi, foi liberado do Hospital e passou a se recuperar na casa do saudoso Monsenhor José Antônio de Moraes Busch, tendo em vista a necessidade de tranquilidade absoluta e o monitoramento constante de seu estado de saúde. No dia 17 de julho, Dom Bruno voltou a ser internado na Unidade de Terapia Intensiva Adulto do Hospital e Maternidade Celso Pierro, com o quadro de encefalopatia, mas mantinha-se acordado, consciente, lúcido e conversando. Alimentava-se sozinho e seus sinais vitais estavam dentro da normalidade. Permaneceu internado até o dia 19 de julho, quando foi liberado e voltou para a sua residência particular, acompanhado por sua sobrinha, Carolina.
Na noite de 22 de agosto, rompeu-se uma veia do seu esôfago, causando uma grande hemorragia. Dom Bruno foi imediatamente levado ao Hospital e Maternidade Celso Pierro, onde ficou internado na Unidade Coronária (UCO). Na madrugada de 26 de agosto, às 02h30, foi transferido para o Hospital Bandeirantes, em São Paulo, para ser acompanhado por uma equipe de hepatologistas. No domingo, dia 28 de agosto de 2011, às 15h00, Dom Bruno faleceu em decorrência de falência de múltiplos órgãos.


Morre Dom Clemente José Carlos Isnard


D. CLEMENTE JOSÉ CARLOS ISNARD
* 16/08/1917 + 24/08/2011

 Faleceu no início da noite da última quarta-feira, 24, em Olinda (PE), o primeiro bispo da Diocese de Nova Friburgo, d. Clemente José Carlos Isnard, o mais querido e amado de Nova Friburgo.
Ele nasceu no Rio de Janeiro, na Rua Paissandu, em 8 de julho de 1917. Terceiro filho, teve uma irmã e um irmão, tendo sido concebido cinco anos após o último. Sua mãe à época tinha 40 anos, seu pai era comerciante de automóveis na Rua Sete de Setembro. Ainda na árvore genealógica da família Dom Clemente é neto de imigrante francês, chegado ao país em circunstâncias estranhas. Seu avô viajou brigado com a família de Toulouse, sul da França, tendo de lá embarcado para a Austrália, pois seu pai tinha se casado pela segunda vez e ele não aceitava aquela união.
Filho de Ernesto Isnard e Zulmira de Gouveia Isnard, d. Clemente foi ordenado sacerdote em 19 de dezembro de 1942, nomeado bispo em 23 de abril de 1960, sagrado em 25 de julho de 1960. Em 26 de março de 1960 o papa João XXIII criou a Diocese de Nova Friburgo, através da bula “Quandoquidem Verbis” desmembrada das dioceses de Campos e Valença, sendo núncio apostólico da época dom Armando Lombardi. Um mês depois, d. Clemente foi nomeado primeiro bispo da Diocese e tomou posse em 25 de agosto de 1960, adotando como lema “Te Pastorem Sequens”, que traduzido para o português significa “Seguindo-te como Pastor”.
Sua passagem pela Diocese foi das mais profícuas, pois organizou as pastorais, criou dezenas de paróquias, constituiu milhares de amigos nos 19 municípios e transformou a Diocese em exemplo para o Estado do Rio de Janeiro.
Escreveu vários livros e foi empossado membro da Academia Friburguense de Letras e fundador da Associação Friburguense de Imprensa. Um dos principais escritos de sua autoria foi Magistério Episcopal (edição da Diocese), com artigos da REB em Grande Sinal.
No início de seus estudos d. Clemente teve um professor particular. Apesar de sua mãe ter cogitado a hipótese de colocá-lo no Colégio Santo Inácio, seu professor foi Ernane Reis, um notável que também lecionou para as famílias Guinle e Paula Machado. Com alguns de seus poucos professores católicos, como Alcebíades Delamare, e amigos que frequentavam as mesmas aulas, como Francisco Augusto de La Roque, que chegou a reunir outros alunos também católicos, criou um outro centro de estudos religiosos, porém, a maior paixão de dom Clemente era realmente a Ação Universitária Católica, na Praça XV. 
Teve a honra de ser amigo dos principais nomes da política e dos meios social e cultural do país, como Alceu de Amoroso Lima, Senador Vergueiro, Lurdinha—neta do Conde Paes Leme—, Carlos Lacerda, o poeta Raul de Leoni Ramos, Jayme Ovale e muitos outros.
Ele viajou quase o mundo inteiro pregando o Evangelho de Cristo e se notabilizando por suas opiniões sobre política, cultura, religião e outros assuntos. Foi, e ainda é, a maior autoridade em liturgia religiosa, pois seus escritos ainda estão à disposição de todas as pessoas que se interessarem. Exerceu o cargo de vice-presidente da CNBB por vários mandatos; foi coordenador nacional de Liturgia; vice-presidente do Conselho Episcopal Latino Americano (Celam), e conviveu com quatro diferentes papas—Paulo VI, João XXIII, João Paulo I e João Paulo II. Tinha o carinho de todos eles e constantemente era chamado ao Vaticano para reuniões de importância da religião católica. Foi um dos poucos bispos brasileiros a ter importância no Concílio Vaticano II e nas reuniões especiais de Medelin e Puebla, escrevendo, inclusive, documentos importantes sobre os dois grandes eventos da década de 70. D. Clemente foi ainda membro do Conselho Nacional de Cultura, em 1961, e membro do Conselho Estadual de Educação de 1961 a 1964.
Em sua passagem pela Diocese, organizou as pastorais, criou dezenas de paróquias, constituiu milhares de amigos em todos os 19 municípios e transformou a Diocese em exemplo para todo o Estado do Rio de Janeiro. Era sócio número 078 da Associação Friburguense de Imprensa (AFI) e Academia Friburguense de Letras (AFL).
Governou os católicos de Nova Friburgo por 33 anos, de 1960 a 1994, quando foi sucedido por d. Alano Maria Pena. Quando deixou a Diocese foi vigário geral da Diocese de Duque de Caxias. Criou o próprio clero, trouxe padres espanhóis e italianos para a Diocese, que foram de fundamental importância para o desenvolvimento pastoral. É tido como o Pastor de todos os momentos, pois tinha sempre uma palavra de carinho para todos que o procuravam. Sua voz serena e seu estilo calmo, típico de monge beneditino, o consagraram como um bispo confidente e aconselhador. Mesmo quando tinha que chamar a atenção de alguém, d. Clemente jamais alterava a voz. Organizou o Seminário Diocesano, que funcionou em Lumiar, depois Prado, e que hoje está num moderno espaço, de característica suíça, no Tingly, do qual participou da inauguração em 19 de agosto de 2006. 
Após deixar a Diocese, doou todos os seus paramentos ao museu diocesano. Retornou mais dez vezes, numa delas, em 2004, para celebrar uma missa de pedido de perdão aos padres Antonio Manguti, José Suarez e Fernando Rojo Hernandes, em virtude dos acontecimentos lamentáveis de 1985, que culminaram com o afastamento dos três religiosos da Diocese. Ano passado presidiu sua missa de Jubileu de Ouro Episcopal, celebrada na Catedral São João Batista, que recebeu lotação máxima. 
Exercia muita influência sobre os principais dirigentes da cidade, a ponto de ter sempre o carinho de todos eles, seja qual fosse o partido, cor da camisa, agremiação política, cargo ou função. Dom Clemente era sempre procurado para aconselhar na hora de uma decisão importante. Se antes de encerrar seu episcopado em Nova Friburgo tinha sempre a agenda cheia com pregações de retiros, palestras, conferências, encontros e outras atividades no Brasil inteiro, quando saiu este quadro não mudou e até há pouco tempo o bispo tido como o mais querido pelos fiéis tinha uma agenda bastante lotada. 
No ano de 2004 teve sua vida contada no livro Na porta do Mosteiro, escrito pelo professor Alexandre Gazé, e em 2008 publicou o livro Reflexões de um bispo, falando sobre as instituições eclesiásticas atuais. Nos últimos anos estava vivendo em Olinda (PE), ao lado do amigo e padre José Romero de Freitas e o arcebispo de Olinda e Recife, d. Fernando Favorito (OSB).
Seu corpo foi velado no Mosteiro de São Bento de Olinda (PE), onde, às 17h de ontem, 25, foi celebrada missa de corpo presente e ocorreu o sepultamento, às 18h, no próprio Mosteiro de São Bento de Olinda.


Pedimos ao Senhor que lhe conceda o descanso eterno!

quinta-feira, 25 de agosto de 2011

Bento XVI anuncia lema da próxima JMJ 2013 no Rio.

Foi noticiado pela ZENIT.org que o Papa Bento XVI anunciou hoje, ao término da audiência geral realizada no Palácio Apostólico de Castel Gandolfo, o lema escolhido para a Jornada Mundial da Juventude (JMJ) do Rio de Janeiro.
O lema será a passagem evangélica de Mateus 28, 18: “Ide e evangelizai todos os povos”. A JMJ do Rio será realizada entre os dias 23 e 28 de julho de 2013, segundo informa L'Osservatore Romano.
O lema escolhido pelo Papa sublinha o caráter missionário da próxima JMJ, como já anunciou o arcebispo do Rio de Janeiro, Dom Orani João Tempesta, na coletiva de imprensa realizada em Madri imediatamente depois do encerramento da JMJ 2011.
O Papa também anunciou o lema da JMJ do próximo ano que, como é tradição, será realizada nas dioceses no Domingo de Ramos de 2012: “Estai sempre alegres no Senhor!”, tirado da Carta aos Filipenses (4, 4).
“Desde já, confio à oração de todos a preparação destes importantes encontros”, disse o Papa aos fiéis reunidos no pátio de Castel Gandolfo.

segunda-feira, 22 de agosto de 2011

Bento XVI fala a jovens brasileiros - Artigo do Estadão (22/08/2011)


Todos os dias abro o jornal e observo como estas mídias escritas escrevem acerca de nossa fé. Uma coisa interessante: só escrevem de maneira superficial e sem vida, sempre pedem opiniões a pessoas aparentemente "qualificadas" , as despreparadas  porque geralmente não praticam a fé católica (acho que isso é proposital). Mas de vez em quando sai algo bom, como publico um trecho abaixo:

(Frases do Papa Bento XVI aos jovens brasileiros: )
"Espero poder encontrar-vos daqui a dois anos, na próxima Jornada Mundial da Juventude, no Rio de Janeiro, Brasil. Até lá, rezemos uns pelos outros, dando testemunho da alegria que brota de viver enraizados e edificados em Cristo. Até breve, queridos jovens", disse o papa, em português. 

O governador Sérgio Cabral e o prefeito da cidade, Eduardo Paes, foram a Madri ouvir a confirmação da escolha do Rio para ser a sede do encontro da JMJ em 2013, um ano antes da Copa do Mundo. Antes de fazer o anúncio, o papa dirigiu aos brasileiros palavras que se estendiam a todos os jovens:

"Queridos jovens e amigos de língua portuguesa, encontrastes Jesus Cristo. Sentir-vos-eis em contracorrente no meio de uma sociedade onde impera a cultura relativista que renuncia a buscar e a possuir a verdade. Mas foi para este momento da história, cheio de grandes desafios e oportunidades, que o Senhor vos mandou: para que, graças à vossa fé, continue a ressoar a Boa Nova de Cristo por toda a terra."

No fim da celebração, um grupo de voluntários espanhóis de camisas vermelhas entregou aos brasileiros, de camisas amarelas e calças verdes, a grande cruz de madeira e a imagem da Virgem da JMJ para serem levadas ao Rio. A cruz, um presente de João Paulo aos jovens das primeiras jornadas, chegará em 18 de setembro, conforme anunciou pela Rádio Vaticano o padre Antônio R. do Prado, membro da coordenação da JMJ e da Pastoral da Juventude, da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB).

Os aplausos encheram a imensa esplanada do aeródromo, onde milhares de peregrinos haviam passado, rezando e cantando, após a tempestade que, na véspera, havia interrompido a homilia de Bento XVI, na celebração de uma vigília de orações. 

quarta-feira, 17 de agosto de 2011

Está comprovado! Rio de Janeiro será sede da JMJ 2013!

Foi divulgado pela Zenit a informação abaixo. Estou muito contente com esta informação. Sendo a JMJ aqui em terras brasileiras, não há como não participar!!!


 CIDADE DO VATICANO, terça-feira, 16 de agosto de 2011 ( ZENIT.org ) - A Próxima Jornada Mundial da Juventude soros no Rio de Janeiro, EM 2013, revelou o porta-Voz da Santa Sé, padre Federico Lombardi SJ
Em hum Encontro com Jornalistas OS, o Diretor da Sala de Imprensa da Santa Sé destacou Que o anuncio soros FEITO solenemente Pelo Próprio Papa, não domingo 21 de agosto, AO concluir uma JMJ de Madri.
A Edição do Rio de Janeiro acontecerá com Um Ano de antecipação, EM 2013, EM Vez de 2014, par evitar Que coincida com uma Copa do Mundo de Futebol, Que Sera disputada no Brasil in 2014.
O Rio de Janeiro, Cidade emblemática do País com o Maior numero de Católicos do Mundo, eleita FOI UMA Disputa los com outra candidata, Seul, capital da Coreia do Sul.
Pará o Brasil, Sera o Terceiro grande acontecimento um si organizar Anos nn Próximos, Junto AO Mundial de Futebol (2014) e OS Jogos Olímpicos (2016).
Apos Buenos Aires, EM 1987, A Cidade brasileira soros uma Segunda da América do Sul um celebrar o Encontro Internacional.
Com um de Madri, ja si celebraram 26 JMJ, TODAS ELAS presididas Pelo Papa, 11 fóruns do Vaticano.
Trata-SE de Buenos Aires (Argentina), Santiago de Compostela (Espanha), Czestochowa (Polônia), Denver (estados Unidos), Manila (Filipinas), Paris (França), Roma (Itália), Toronto (Canadá), Colônia ( Alemanha) e Sydney (Austrália).
Cerca de 20 milhoes de Jovens participaram Desses Eventos Internacionais.
Como JMJ nasceram los 1984, Por Iniciativa do Papa João Paulo II. A Primeira Aconteceu los Roma, no domingo de Ramos do Ano citado, não Contexto Setoriais das Celebrações do Ano Santo Jubilar da Redenção (1983-1984).



CNBB lança site para jovens, por ocasião da Jornada Mundial da Juventude.

Gostei muito da iniciativa do setor Juventude da  CNBB, em lançar o site "jovens conectados" para nos fornecer informações atualizadas sobre tudo o que rola na  JMJ 2011. Eu indico!Vale à pena conferir!

terça-feira, 16 de agosto de 2011

3ª semana de agosto: VOCAÇÃO PARA A VIDA CONSAGRADA: RELIGIOSOS E CONSAGRADOS SECULARES;

Bem, nesta semana não pretendo fazer longa reflexão sobre a Vida Religiosa, pois até já fiz (Dia da Vocação Religiosa) Contudo, achei muito interessante esta afirmação:
Vida religiosa não é para pessoas fracas. É cada vez mais exigente. O celibato para o Reino de Deus e a virgindade consagrada, dizem, são coisas para sexualmente frustrados. A pobreza é considerada excesso de loucura e inaptidão administrativa. A obediência, uma inútil inibição dos projetos pessoais, uma afronta à liberdade individual. Essas coisas são bobagens, claro, mas só para os acomodados, os que ficam alucinados e iludidos pelas coisas do mundo, para os que adoram encontrar defeitos nos outros e só sabem criticar. Por isso, a vida religiosa sempre será questionada e sempre chamará atenção. O caminho é difícil e a porta estreita. É preciso empurrar para entrar, não é para todos”.
Bispo de Macapá







sábado, 13 de agosto de 2011

Sacerdotes espanhóis criticam gastos da visita do Papa Bento XVI na JMJ.

No dia de ontem li no jornal "O Estadão" que sacerdotes espanhóis estavam criticando a visita do Romano Pontífice à Espanha devido a atual crise econômica que assola o país. O artigo assim dizia: O Fórum de Padres de Madri, entidade que reúne padres das paróquias de bairros pobres e até de favelas, alega que não é o momento de o poder público gastar recursos com a visita do pontífice. Em um documento preparado para atacar a atitude do governo, os padres citam o FMI e alertam que o dinheiro deveria ser usado para ajudar as famílias mais pobres. 
O irônico é que me recordo da passagem do Evangelho que diz: "Pobres, sempre os tereis convosco, enquanto a mim, nem sempre me tereis" (Mc. 14,5). Evidentemente, o Papa não é Jesus. Mas o próprio Jesus afirmou: "Onde dois ou três estiverem reunidos em meu nome, ali estarei Eu no meio deles" (Mt. 18, 20). Quanto mais os milhares de jovens que neste momento se encaminham para a Espanha, para lá justamente encontrarem-se com Jesus e seu representante na Terra, o Santo Padre o Papa Bento XVI! Penso que é um grande trabalho de evangelização e testemunho para o mundo esta ocasião de tantos e tantos jovens estarem unidos em torno do sucessor de S. Pedro para orar. Acho que é muita mesquinhez da parte dos espanhóis e em particular, desta parte do clero espanhol que faz estas estranhas reivindicações. É como se esta quantia destinada à organização do evento (JMJ) fosse suficiente para fazer com que estas famílias ditas "familias pobres" deixassem de ser. Muitos desses jovens que para lá se dirigem, penso eu que também eles são pobres. Pois muitos ainda não encontraram a "Riqueza" que é a Vida com Jesus. 
Termino deixando minha reclamação à equipe do mencionado jornal que, em um ato de altíssima ignorância,  afirmou: O papa participa do Dia Mundial da Infância, que neste ano será celebrado em Madri. Não sei se foi falta de assessoria, ou sei lá. Mas o que sei é que o que acontecerá na semana que vem é a "JORNADA MUNDIAL DA JUVENTUDE", a qual também eu como jovem, gostaria de estar presente.

Vejam este vídeo abaixo:

quarta-feira, 10 de agosto de 2011

2ª semana de agosto: VOCAÇÃO PARA A VIDA EM FAMÍLIA

O matrimônio expressa o amor de Deus por seu povo, que é a Igreja. Assim como Cristo se entregou em sacrifício por amor à Igreja e permanece eternamente fiel a ela, do mesmo modo os esposos se entregam um ao outro totalmente, imitando o amor de Cristo. É um grande bem receber o sacramento do matrimônio no caso dos batizados, porque é o único modo de santificar o amor humano entre o homem e a mulher. O Senhor infunde sua graça nos corações dos esposos para que cumpram os deveres próprios de seu estado: a fidelidade às suas promessas, a procriação, e educação dos seus filhos, o sustento mútuo em meio às alegrias e dificuldades da sua vida.
O matrimônio entre os batizados é um dos sete sacramentos que Jesus Cristo instituiu. Isto quer dizer que é um caminho de santidade: Deus chama aos esposos a que ganhem o Céu santificando-se em seu matrimônio e na sua vida familiar. Saber que o matrimônio é uma vocação divina nos ajuda a defendê-lo e a valorizá-lo adequadamente respondendo com generosidade à vontade de Deus. 
Alguns casais que guardam fidelidade temem que recebendo o sacramento do matrimônio, o cônjuge vai sentir-se seguro de possuir ao outro e que isso pode ser o começo dos problemas no matrimônio. Entretanto, devem saber que este temor não tem fundamento quando existe verdadeiro amor já que o amor dos esposos e o Sacramento que santifica seu lar é o princípio da bênção de Deus para sua família.


livro: Catecismo da família e do matrimônio
Padres Fernando Castro e Jaime Molina.
Adaptação: Frater Henrique Maria, sjs.

No mês vocacional, apoiemos o trabalho do Mov. Serra Clube do Brasil e do Mundo!

O Serra teve origem na cidade de Seattle (USA), quando em 1934, o Espírito Santo inspirou a 4 leigos católicos - a idéia de fundar um clube de leigos católicos com o objetivo de cultivar uma verdadeira amizade, como meio de promover a fé e o progresso do catolicismo, minoritário nos EUA.

Em 06/03/1935, foi acatada e aprovada a sugestão do companheirismo John E. Bray de dar o nome SERRA ao novo clube em homenagem ao mais atuante missionário de evangelização americana, Frei Junípero Serra, escolhido também como patrono dos novos clubes.

O Beato Junípero Serra nasceu em Petra (Maiorca) Espanha, aos 24 de novembro de 1713. Com 17 anos ingressou na Ordem Franciscana, e após o ano de noviciado pronunciou os votos trocando seu nome pelo de Junípero, em memória do companheiro de São Francisco de Assis. Contando 56 anos, realizou o sonho de sua vida: levar a fé de Cristo a regiões longínquas. Como superior de um grupo de franciscanos, estabeleceu em 1769 a primeira missão na Califórnia, dando-lhe o nome de San Diego "pedra angular da civilização na Califórnia" São nove as missões por ele fundadas: S. Diego, S. Carlos de Monterrey, Santo Antonio de Pádua, S. Gabriel Arcanjo, S. Luiz O Bispo, S. Francisco, S. João Capistrano, Santa Clara e S. Boaventura. Seu quartel general era Monterrey, visitando a pé todas as missões, que deram origem a tantas importantes cidades. Sua estátua figura na Galeria da Fama do Capitulo, em Washington. Junípero Serra morreu na missão de são Carlos, também chamada Carmelo, a 28 de agosto de 1784, e foi enterrado na Igreja da Missão. Em 25 de setembro de 1988, foi Beatificado por S. Santidade João Paulo II., restando aos seus admiradores, principalmente os membros do Serra, continuarem rezando para que logo a Santa Igreja, possa torná-lo Santo Canonizado e elevado à honra dos altares. Como nosso patrono o Serra adotou o lema: "SEMPRE EM FRENTE, JAMAIS RETROCEDER".

O Serra tem como missão ou "carisma" o trabalho vocacional. Foi suscitado pelo Espírito Santo para esta finalidade. O Movimento Serra nasceu com grande carisma de amar os Sacerdotes, Religiosos e Missionários. Quem pertence ao Serra assume este serviço como tarefa sua, como missão específica sua.

Os objetivos do Serra são: Incentivar e promover as vocações para o sacerdócio, vida religiosa e missionária na Igreja e impulsionar o catolicismo, encorajando os seus membros, pela amizade, formação e oração, a realizarem sua vocação cristã de serviço.


Gostaria de Agradecer o apoio do Movimento Serra Clube de minha Paróquia de origem (Santo Aleixo - RJ) à minha vocação.

Se quiser conhecer mais, veja o vídeo abaixo:



Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...