sábado, 24 de março de 2012

Poema: O ajudante de Deus (Adélia Prado).

Invoquei o Santo Espírito,

Ele me disse: sofre,

come na paciência 

esta amargura,

porque tens boca 

e eu não.

Toma o pequeno cálice,

massa de cinza e fel

não transmutados.

è pão de mirra,

come.

Adélia Prado.


Vamos refletir...

Estranho nos parece este poema à primeira vista. É possível que aconteça de invocarmos o Espírito (que é o Consolador) e Ele nos dizer para sofrermos? è perfeitamente compreensível se conseguirmos ver no sofrimento uma oportunidade de crescimento, de transformação e uma oportunidade de fazer crescer as virtudes da pasciência e da esperança. Estas, muito necessárias a vida cristã. Todos temos um pequeno cálice de sofrimento para beber durante a vida. Basta decidir se o beberemos com o auxílio divino, do Espírito e na paciência, própria de que tem fé em seu amparo.


Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...